Palestra Burburinho perene abordagem
Palestra do escritor Edvan Brandão

ABORDAGEM TEMÁTICA DO ROMANCE: BURBURINHO PERENE

Esta outra palestra o autor se desdobra em algumas várias facetas, e em cada uma delas o escritor EDVAN BRANDÃO se deixa visualizar como se ele fosse naquele momento presente da palestra, uma determinada pessoa, e no outro momento outra pessoa, mergulhando no assunto escondido em águas profundas para trazê-lo à tona e mostrar aos que ainda não pararam para pensar a respeito de que o tema é de uma periculosidade como qualquer outro que já tenha sido discutido com a principal interessada: a sociedade.

BURBURINHO PERENE 614 páginas é um romance cheio de amor, paixão, aventura e revelações da ditadura que deixará o leitor embasbacado, sem saber se deve amar ou odiar os tempos perdidos que não voltarão jamais e que de forma alguma trarão os desaparecidos e muito menos os que morreram. Ele chegou para qualificar mais uma vez, o escritor EDVAN BRANDÃO deixando-o dono de uma incontestável referência para dissertar sobre os assuntos relacionados com a ditadura disseminada no meio universitário, e o apaixonante e cruel mundo da prostituição, levando em consideração todos os ângulos perspectivo da visão dos diversos formatos de prostíbulos e devassidão por onde podem ser observados. E mais:


Esmiuçar com detalhes requintados o amor e o ódio dos que amavam uma única pátria, com a mesma intenção, porém com ações totalmente diferenciadas que poderiam levar a terra amada à bancarrota;

Apontar impiedosamente os caminhos retos e os desvios visíveis e invisíveis da ditadura, para os que conhecem a vergonhosa tirania de um governo, só através da história e mais essa mesma ditadura militar esmiuçada por fora e por dentro dos porões de torturas históricas;

Falar a respeito do mundo da espionagem que campeava por entre a sociedade, sem que ela soubesse da sua existência traiçoeira e sedutora que rodeava por perto os mais incautos;

Desvendar a dimensão do mundo prostituível que não se abala, pelo contrário, se firma a cada dia que uma moçoila criada na penúria da sua existência, sente que não resistirá continuar vivendo sem que tenha ao menos o necessário;

Localizar para a sociedade cega por preconceitos e hipocrisia, o local em que acontece a prostituição que é varrida para debaixo do tapete. Exatamente onde não deveria ser esquecida. Pois lá onde ela está, o maior prejudicado é quem a isolou: a sociedade.